Connect with us

Notícias

AVISO AOS NAVEGANTES

Publicado

em

Segue abaixo artigo de minha autoria alertando os Especialistas em Segurança Pública no Brasil para ousarem mais e acreditarem nas Guardas Municipais, um novo modelo de Policia para salvar a família neste pais.

Por Naval


Mauricio Domingues da Silva Naval
Gestor em Segurança Publica
Pós Graduado em Comandos de Guardas Municipais e Segurança Pública
Presidente da ONG SOS Segurança dá Vida
Autor, Consultor, Palestrante e Professor em Segurança Pública
Guarda Municipal – Inspetor da Guarda Civil Metropolitana de São Paulo
Idealizador do maior Portal de Guardas Municipais do Mundo
Idealizador da Marcha Azul Marinho

É incrível como a maioria dos (Especialistas) Gestores da área de Segurança Pública evitam falar da desgraça que anda a segurança pública neste país e ainda por cima cometem o maior erro ignorando o avanço das Guardas Municipais neste seguimento. Neste caso específico, Dr. Jorge Damasceno e o Coronel Flávio Moraes em nenhum momento citam o trabalho da Guarda Municipal de Afogados da Ingazeira/PE que tem buscado atuar nesta área, participou da III Marcha Azul Marinho Pernambucana na cidade de Venturosa levando conhecimento suficiente sobre a lei 13022/14, Estatuto Geral das Guardas Municipais que estabelece o trabalho de Policiamento Preventivo na Segurança Pública.

Este tipo de discriminação referente às Guardas Municipais atuarem diretamente na Segurança Pública não acontece somente em cidades menores, por incrível que pareça em cidades maiores e importantes como o Rio de Janeiro/RJ lamentavelmente ocorre com freqüência.

A situação na capital carioca é muito complexa e de extrema gravidade quando se trata do envolvimento da Guarda Municipal neste contexto, ainda paira na cabeça dos mais diversos Especialistas deste país que Guardas Municipais não podem atuar na Segurança Pública, ou, quando admitem esta possibilidade é para atuar em crimes e contravenções de pequenas proporções, como se na operacionalidade prática da Segurança Pública isso pode ser avaliado através de uma bola de cristal, como se houvesse ferramenta capaz de quantificar o potencial de uma ocorrência policial antes desta acontecer, oras isso é impossível, hoje no Brasil todo Agente Operador de Segurança Pública tem que ter capacitação globalizada, deve se preparar para todo tipo de evento.

No caso das Olimpíadas 2016 no Rio de janeiro, onde a Guarda Municipal vai atuar, de uma maneira muito tímida, notamos que até o presente momento o prefeito da cidade, Eduardo Paes ainda não cumpre a Lei federal 13022/14, estruturando a Guarda Municipal como realmente deve acontecer para realização do Policiamento Preventivo e olha que no Comitê Rio 2016 conta como Diretor o Senhor Luiz Fernando Corrêa.

Mas esta pequena introdução que fiz, foi proposital justamente para chamar a atenção dos eleitores e eleitoras de todo o Brasil no tocante à forma tímida e acanhada, prefiro pensar assim que achar que seja realmente “discriminação”, a forma que a maior parte dos Especialistas em Segurança Pública de todo o Brasil analisa o contexto geral da Segurança Pública não levando em consideração as Guardas Municipais.

Estive pesquisando algumas referencias em relação às ultimas considerações e análises sobre as perspectivas deste tema para o ano de 2016, uma vez que estamos no inicio e ainda por cima trata se de um ano eleitoral, onde os próximos prefeitos e vereadores de todo o país terão que proporcionar alternativas concretas aos munícipes que não suportam mais o descontrole total da violência pelas policias atuais, organizadas pelo estado, sem esperanças mínimas de melhorias futuras. E mesmo assim, notei que grande parte, senão todos os estudiosos, chamados especialistas da área de Segurança Pública evitam falar das Guardas Municipais.

Se qualquer pessoa interessada no assunto colocar nos canais de pesquisas na internet, de imediato encontrará milhões de informações sobre o avanço das Guardas Municipais neste seguimento e não mais de forma coadjuvante e sim como protagonista oficial, resolvendo e solucionando casos de extrema importância para sociedade. Mas mesmo assim, as Guardas Municipais que conseguiram através das Marchas Azul Marinho, mobilização nacional, encabeçada pela ONG SOS Segurança da Vida, convencendo o Congresso Nacional a aprovar a Lei Federal 13022/14, o Estatuto Geral das Guardas Municipais que transformou estas instituições na Policia Municipal Preventiva, não consegue convencer estes especialistas que não tem a coragem de avançar em seus pensamentos e análises acanhados, raquíticos e tendenciosos como se não quisessem mudar este quadro lamentável e negativo da Segurança Pública brasileira que não tem mais remédio nem a curto e nem a longo prazo.

O que me leva a refletir desta forma é justamente o texto intitulado como “Quais são as perspectivas para a segurança pública no Brasil em 2016”, até bem elaborado, porém só apontam as deficiências e os porquês da Segurança Pública não funcionar, análise correta e inteligente que eu concordo em parte, mas, quando vejo que não consideram sequer uma vírgula sobre as Guardas Municipais e não se atrevem a sugerir nada para melhoria, aí discordo e repudio a todos por não respeitarem este novo modelo de policia que vai salvar este país nesta questão tão polemica. É decepcionante encontrar especialistas que não enxergam o que as Guardas Municipais estão realizando em várias cidades do Brasil, é chegado o momento de acreditar mais nestas instituições, é o momento de enxergar que os estados não suportam mais manter suas policias e que este colapso é irreversível e que a atual crise a tendência é piorar.

Sendo assim, cabe, inicialmente a estes especialistas e estudiosos do assunto reavaliar esta possibilidade, notarem que a crise econômica pode mudar e alterar de município para município, algumas cidades sofrem mais com a recessão, outras sofrem menos e outras talvez nem sofram com a crise econômica que atingiu todo o pais e todos os estados. Levando em consideração neste aspecto, é chegado o momento de todos investirem nesta idéia, é muito óbvio que uma vez os estados não tendo condições de novos investimentos nas policias estaduais, conhecendo o potencial dos municípios, não podemos impedir que nas cidades haja uma melhoria considerável na Segurança Pública, o que já é fato e vem dando certo. Aí então, teremos no Brasil, cidades mais seguras e outras um pouco menos seguras, mas não podemos continuar num sistema falido e sem esperanças e assim condenar todo o Brasil.

Com esta oportunidade se determinada cidade tem um Gestor competente, esta cidade vai ter segurança para todos e se outras cidades não têm a mesma sorte, esta não terá segurança de qualidade, mas o que não podemos é impedir a quebra deste paradigma e apostar em uma segurança pública melhor para o futuro da família brasileira e o futuro do Brasil.

Referencias:
Disponível em<http://zh.clicrbs.com.br/…/quais-sao-as-perspectivas-para-a…>Acesso em 10/01/2016

Disponível em < http://www.radiopajeu.com.br/…/afogados-gestores-da-segura…/>Acesso em 10/01/2016

Disponível em <http://osecretariodopovo.com/guarda-civil-municipal-de-afo…/>Acesso em 02/01/2016

Disponível em <http://www.rio2016.com/…/seguranca-dos-jogos-rio-2016-tera-…>Acesso em 11/01/2016

Continue Lendo
Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias

Marcha Azul Marinho na Bahia na terra do Dep Fed Arthur Maia

Publicado

em

#AvisoaosNavegantes

Desde a quinta-feira passada, Naval resolveu realizar mais uma vez a MARCHA AZUL MARINHO na Bahia. Desta vez o objetivo é sensibilizar o Deputado federal Arthur Maia que é o Relator da Reforma Administrativa, PEC 32.
O evento reforça o pedido das Guardas Municipais de todo Brasil para que a Segurança Pública Municipal não seja prejudicada em prol do povo Baiano e toda sociedade brasileira.
#NAVAL

VAMOS MARCHAR NA TERRA DO RELATOR DA PEC 32

Compartilhe até chegar no Deputado Federal ARTHUR MAIA
Produzimos esse Vídeo https://youtu.be/_4y96TzPqNQ por solicitação do Inspetor Naval, Presidente da ONG SOS SEGURANÇA DÁ VIDA com ampla divulgação em nível Nacional, para que alcance o Excelentíssimo Senhor Dep. Fed. Arthur Maia (Relator da Reforma Administrativa PEC 32). Seu estado, a BAHIA, está encabeçando movimentações pela Segurança Pública Municipal, ouça nosso pedido, que a aprovação desta PEC 32 atenda os anseios de toda Nação Azul Marinho levando SEGURANÇA PÚBLICA de qualidade ao povo brasileiro.
Rosilene Brito de Rondônia – ONG SOS SEGURANÇA DÁ VIDA.

Fonte: https://www.youtube.com/watch?v=_4y96TzPqNQ

Continue Lendo

Notícias

Equipes ROMU da Guarda Municipal são reativadas

Publicado

em

  • A Ronda Ostensiva Municipal (ROMU) foi reativada. Nesta sexta-feira, 30 de julho, o prefeito Marquinhos e o secretário de administração Fred Reule estiveram na cerimônia de entrega de chaves, que aconteceu na Praça da Matriz nesta tarde.

Ao todo, são 16 integrantes, divididos em 4 equipes alternadas por período. A ROMU é uma equipe especializada para agir em situações de maiores gravidades e volta a atuar em Rancharia depois da sua regularização e nova padronização das viaturas.

Fonte: http://rancharia.sp.gov.br/noticias/?i=1720&c=1

Continue Lendo

Notícias

Ji-Paraná vai debater em Audiência Pública criação da Guarda Municipal

Publicado

em

#AvisoaosNavegantes

No mês de setembro nossa agenda está super lotada, mas em Rondônia, o trabalho que estamos realizando começa a ganhar corpo. Recentemente estivemos em Ji-Paraná, cidade deste estado, onde teremos no próximo dia 10 de setembro uma Audiência Pública para tratar da criação da Guarda Municipal, iniciativa do autor do anteprojeto, Vereador Marcelo Lemos que há anos defende esta propositura.

Isso demonstra que nosso trabalho, realizado pela ONG SOS SEGURANÇA DÁ VIDA pelas corajosas Rosilene e Jocemara vem dando um grande resultado.

Diante dos fatos parabenizamos ambas pela LUTA que vem enfrentando para mudar a Guarda de Trânsito de Ariquemes que só vem prejudicando a população local há anos, com multas e mais MULTAS diariamente, parabenizamos também o visionario nobre vereador Marcelo Lemos por esta iniciativa brilhante.

#Naval

Audiência pública sobre Guarda Municipal tem nova data

Na opinião de Marcelo Lemos, a implantação da Guarda Municipal em Ji-Paraná é um dos pontos que buscam contribuir com a Segurança Pública, já que com o crescimento da cidade, é crescente também o índice de criminalidade.

A nova data para a audiência pública sobre a implantação da Guarda Municipal em Ji-Paraná é o dia 10 de setembro. A data foi definida pelo vereador Marcelo Lemos (PSD), que é o autor do anteprojeto que visa à implantação da Guarda no município. Autoridades de todo Estado estão sendo convidadas a participar do evento, que é aberto ainda a toda comunidade e está programado para as 19 horas do próximo dia 10 no auditório da Câmara de Vereadores de Ji-Paraná.

Para a implantação da Guarda Municipal, Marcelo lemos tem buscado informações com órgãos estaduais e de outros municípios.

Na opinião de Marcelo Lemos, a implantação da Guarda Municipal em Ji-Paraná é um dos pontos que buscam contribuir com a Segurança Pública, já que com o crescimento da cidade, é crescente também o índice de criminalidade.

Há meses trabalhando na elaboração deste anteprojeto, o Vereador diz que por todos os órgãos por onde passa tem incentivo a dar continuidade à implantação da Guarda Municipal em Ji-Paraná, já que será uma força a mais no combate ao crime.

Fonte: https://www.jiparana.ro.leg.br/institucional/noticias/audiencia-publica-sobre-guarda-municipal-tem-nova-data

Continue Lendo
Publicidade

Mais Populares

Guardas Municipais - Todos os direitos reservados © 2021 | Desenvolvido por Melhores Templates